Um feixe de elétrons é formado com a aplicação de uma diferença de potencial de $250\ V$ entre duas placas metálicas, uma emissora e outra coletora, colocadas em uma ampola (figura abaixo) na qual se fez vácuo. A corrente medida em um amperímetro devidamente ligado é de $5,0\ mA$. Se os elétrons podem ser considerados como emitidos com velocidade nula, então:


img
ITA IIIT 21/03/2022 20:09
$-$ Pelo $\text{Teorema do Trabalho Total}$, têm-se: \begin{matrix} W_e = \Delta E &\Rightarrow& Q.\Delta V = E_{c_f} - {E_{c_i} } \end{matrix} $\color{orangered}{Obs:}$ \begin{matrix} \text{Q: carga do elétron} &,& \text{M: massa do elétron} \end{matrix} $-$ Segundo enunciado, os elétrons são emitidos com velocidade nula, logo, a energia cinética inicial é zero, assim: \begin{matrix} Q.\Delta V = E_{c_f} &\Rightarrow& v^2 = 2\large{(\frac{Q\Delta V}{M})} &\Rightarrow& \fbox{$v \cong 1,0 \ . \ 10^7 \ m/s$} \end{matrix} \begin{matrix} Letra \ (D) \end{matrix}$\color{orangered}{Nota:}$ \begin{matrix} \text{Q}=1,6 \ . \ 10^{-19} \ C&,& \text{M} = 9,1 \ . \ 10^{-31} \ kg \end{matrix}
Modo de Edição
0 / 5000