A figura mostra a distribuição de linhas de campo magnético produzidas por duas bobinas idênticas percorridas por correntes de mesma intensidade $I$ e separadas por uma distância $ab$. Uma espira circular, de raio muito pequeno comparativamente ao raio da bobina, é deslocada com velocidade constante, $\vec{V}$, ao longo do eixo de simetria, $Z$, permanecendo o plano da espira perpendicular à direção $Z$.

Qual dos gráficos abaixo representa a variação da corrente na espira ao longo do eixo $Z$?


img
ITA IIIT 10/05/2022 16:42
$-$ A priori, necessita-se apenas do conhecimento da $\text{Lei de Lenz}$, e claro, a análise da situação. Inicialmente, isto é, a espira antes de $a$, nota-se que o fluxo magnético que passa por ela vai aumentando, consequentemente, deve-se ter um aumento na intensidade da corrente nesse intervalo. Já no ponto $a$, a espira encontra-se num equilíbrio momentâneo, não há variação de fluxo nesse ponto, ela está na iminência de começar a "perder" o fluxo magnético, assim, a intensidade da corrente neste ponto é aproximadamente nula. Nesse viés, entre $a$ e $b$, partindo de $a$, há uma repentina "perda" de fluxo magnético, logo, a intensidade da corrente aumenta, mas num sentido contrário, pois a corrente agora tenta repor o fluxo perdido. Continuando, a maior parte do intervalo entre $a$ e $b$ apresentará pequenas variações de fluxo magnético, mantendo assim uma intensidade constante da corrente. Todavia, conforme a espira for se aproximando de $b$, mais linhas de campo irão entrar na espira, fazendo com que a mesma aumente a intensidade de sua corrente, no mesmo sentido inicial (antes de $a$), até um processo análogo, em que apresentará um equilíbrio momentâneo, e voltará a "perder" esse fluxo magnético. Em suma, há apenas uma gráfico que corresponde a análise acima, e este é o $\text{Gráfico III}$. \begin{matrix} Letra \ (C) \end{matrix}
Modo de Edição
0 / 5000