Um certo volume de mercúrio, cujo coeficiente de dilatação volumétrico é $ \gamma_m$, é introduzido num vaso de volume $V_0$, feito de vidro de coeficiente de dilatação volumétrico $\gamma_v$ . O vaso com mercúrio, inicialmente a $0^{\circ}C$, é aquecido a uma temperatura $T$ (em $^{\circ}C$). O volume da parte vazia do vaso à temperatura $T$ é igual ao volume da parte vazia do mesmo a $0^{\circ}C$. O volume de mercúrio introduzido no vaso a $0^{\circ}C$ é:


img
ITA IIIT 06/01/2022 12:30
Como o volume da parte vazia não varia, isto é, permanece o mesmo conforme a variação de temperatura, podemos inferir que a variação de volume do mercúrio é a mesma do vidro, assim: \begin{matrix} \Delta V_m = \Delta V_v &\Rightarrow& V\cdot \gamma_m\cdot \Delta \theta = V_0\cdot \gamma_v\cdot \Delta \theta &\therefore& {\fbox{$V = \dfrac{V_0\cdot \gamma_v}{\gamma_m}$}} \end{matrix}\begin{matrix} Letra \ (A) \end{matrix}
Modo de Edição
0 / 5000
ManualLaTeX