Se duas barras de alumínio com comprimento $L_1$ e coeficientes de dilatação térmica $\alpha_1 = 2,3.10^{-5}$ $^{\circ}C^{-1}$ e outra de aço com comprimento $L_2 > L_1$ e coeficiente de dilatação térmica $\alpha_2 = 1,10.10^{-5}$ $^{\circ}C^{-1}$, apresentam uma diferença em seus comprimentos a $0^{\circ}C$, de $1000\ mm$ e esta diferença se mantém constante com a variação da temperatura, podemos concluir que os comprimentos $L_2$ e $L_1$ são a $0^{\circ}C$:


img
ITA IIIT 05/01/2022 19:09
$-$ Do enunciado, podemos escrever: \begin{matrix} L_2 - L_1 = 1000mm \end{matrix} $-$ Como essa diferença se mantém constante, isso quer dizer que as variações de comprimento devem ser iguais, assim: \begin{matrix} \Delta L_2 = \Delta L_1 \\ \\ L_2 \ . \ \alpha_2 \ . \ \Delta \theta = L_1 \ . \ \alpha_1 \ . \ \Delta \theta \\ \\ L_2 \cong 2,09 . L_1 \end{matrix} $-$ Dessa forma, temos um pequeno sistema, ao resolvê-lo vamos encontrar: \begin{matrix} \fbox{$L_1 \cong 917mm \ \ , \ \ L_2 \cong 1917mm$} \\ \\ Letra \ (C) \end{matrix}
Modo de Edição
0 / 5000