ITA 1998 Física - Questões

Filtro de Questões

Abrir Opções Avançadas

A velocidade de uma onda transversal em uma corda depende da tensão $F$ a que está sujeita a corda, da massa $m$ e do comprimento $d$ da corda. Fazendo uma análise dimensional, concluímos que a velocidade poderia ser dada por:


Considere uma partícula maciça que desce uma superfície côncava e sem atrito, sob a influência da gravidade, como mostra a figura. Na direção do movimento da partícula, ocorre que:


Um caixote de peso $W$ é puxado sobre um trilho horizontal por uma força de magnitude $F$ que forma um ângulo $\theta $ em relação à horizontal, como mostra a figura. Dado que o coeficiente de atrito estático entre o caixote e o trilho é $\mu ,$ o valor mínimo de $F$, a partir de qual seria possível mover o caixote, é:


Uma massa $m$ em repouso divide-se em duas partes, uma com massa $\dfrac{2m}{3}$ e outra com massa $\dfrac{m}{3}$. Após a divisão, a parte com massa $\dfrac{m}{3}$ move-se para a direita com uma velocidade de módulo $V_1$. Se a massa $m$ estivesse se movendo para a esquerda com velocidade de módulo $V$ antes da divisão, a velocidade da parte $\dfrac{m}{3}$ depois da divisão seria:


Um 'bungee jumper' de $2\ m$ de altura e $100\ kg$ de massa pula de uma ponte usando uma 'bungee cord', de $18\ m$ de comprimento quando não alongada, constante elástica de $200\ N/m$ e massa desprezível, amarrada aos seus pés. Na sua descida, a partir da superfície da ponte, a corda atinge a extensão máxima sem que ele toque nas rochas embaixo. Das opções abaixo, a menor distância entre a superfície da ponte e as rochas é:


Carregando...