Q25 Química  (ITA 1996)

Considere um recipiente de paredes reforçadas (volume fixo) provido de torneiras, manômetro e de um dispositivo para produção de faíscas análogo à “vela de ignição” em motores de automóveis. No fundo do recipiente também é colocado um dissecante granulado (p. ex. sílica gel). Neste recipiente, previamente evacuado, se introduz uma mistura de hidrogênio e nitrogênio gasosos até que a pressão dentro dele atinja o valor de $0,70\ atm$, a temperatura sendo mantida em $20\ C^{\circ} $. O problema é descobrir a proporção de $\ce{H2}$ e $\ce{N2}$ nesta mistura inicial. Para isso se junta excesso de $\ce{O2}$ à mistura, já no recipiente, até que a pressão passe ao valor de $1,00\ atm$. Em seguida se faz saltar uma faísca através da mistura. Assim, a temperatura e a pressão sobem transitoriamente. Deixando a mistura voltar à temperatura de $20\ C^{\circ}$ , notamos que o manômetro acusa uma pressão de $0,85\ atm$. (Lembrar que água formada é absorvido pelo dissecante, não exercendo pressão parcial significativa). Das afirmações acima podemos concluir que a fração molar do hidrogênio na mistura inicial de $\ce{H2}$ e $\ce{N2}$ era igual a: